Diário de Viagem #2 | Bienal Internacional do Livro SP


Olá Pastelinos, aqui vem um post super atrasado mas não menos importante, nele venho contar para vocês um pouquinho da experiência que foi conhecer a Bienal do Livro.

A viagem em si foi super tranquila e ficamos em um hotel muito perto do pavilhão onde foi o evento.

Nós iriamos somente em dois dias de evento, mas decidimos ir no fim de tarde no primeiro dia para fazer nosso cadastramento e ver como eram as coisas.

Aline, Eduardo Cilto e Hemilly

Acredito que por ser uma sexta-feira estava bem tranquilo, dava para passear por todos os corredores e ver as coisas, mas vou falar uma coisa bem séria, é um espaço imenso! Nós fomos durante 3 dias e tenho certeza de que não consegui ver tudo que tinha lá.

Tinham muitos espaços e atividades que agradavam a vários públicos, não somente aqueles que são amantes de livros assim como eu, tinha um lugar super bacana que inclusive chamou muito a minha atenção, era feita a leitura de alguns livros em língua de sinais e eu achei isso simplesmente maravilhoso. 

Hemilly, Carina Rissi e Aline
Eu e a Aline tivemos a oportunidade de conhecer algumas pessoas maravilhosas que eu tenho vontade de colocar em um potinho, como o Eduardo Cilto (Autor de Traços e Submerso), Tessa Dare (Uma das minhas escritoras de romance favoritas), Carina Rissi (Minha autora nacional que eu gostaria de sentar algum dia e bater um papo super longo) e Beth Reekles (autora do livro A Barraca do Beijo). 

Sobre conhecer o Eduardo e a Carina mais especificamente, foi uma experiência única e gratificante, eles são pessoas muito simpáticas e acessíveis, e de alguma forma os dois mudaram a minha vida. O Edu em seus dois livros me mostrou personagens fortes e que lutam contra seus medos em busca de melhorar de alguma forma, e isso é muito importante pra mim. Já a Carina me fez perceber que a literatura nacional está ai e tem ótimos livros e autores, e quem muitas vezes fala mal só não conhece a valoriza aquilo que está bem debaixo do seu nariz. No fim de tudo, vocês fizeram a viagem ser muito melhor do que eu esperava.

No sábado e no domingo o evento estava completamente lotado, então realmente agradeci muito por ter conseguido ver tudo com um pouco mais de calma no dia anterior, espero algum dia ter a oportunidade de ficar a semana toda e observar tudo com muita calma e absorver cada detalhe. Muitas editoras fizeram espaços temáticos para fotos e gente, que amor, gostaria de ter um cantinho de cada daqueles na minha casa. 

Eu confesso pra vocês que quando cheguei lá meu coração acelerou, foi realmente um sonho e uma das metas da minha vida se realizando, eu senti um amor tão grande, além de olhar e pensar "esse é realmente o meu lugar" eu espero que algum dia na vida todos vocês consigam realizar pelo menos um sonho, e que se sintam plenamente realizados. 

Lá também tem várias promoções de livros e eu mesma descobri várias editoras que não conhecia e achei isso super legal, as vezes a gente se apega tanto a uma só que esquece a vastidão de livros e mundos que existem por ai.


No hotel onde nós ficamos hospedadas, tinham mais umas 5 pessoas que também estavam indo para a Bienal, mas eles iriam ficar a semana toda, quase cheguei neles e falei "leva eu tambémmmm" mas infelizmente não foi dessa vez. 

Aqui vão algumas dicas muito importantes para vocês nos dias do evento: é bom ir de tênis, vocês vão andar muuuuuito por lá e pode apostar que no fim de cada dia só vão querer dormir e ficar com as pernas pro ar, então já é bom ir preparado pra muita caminhada e pisões no pé. 




Paciência também é fundamental, no final de semana o lugaér fica tão cheio que vocês as vezes não vão nem conseguir ver seu pé.

As filas para ver os autores já anunciados com antecedência são super organizadas mas mesmo assim você pode levar uma hora ou mais só para conseguir vê-los. Ou seja já esteja pronto pra isso, quando chegar seu momento vai valer muito a pena. 


Alguns autores tem sessões de autógrafo anunciadas em cima da hora, é legal pois é uma coisa inesperada e mais uma chance de conhecer aquela pessoa que escrevem coisas que de uma forma ou de outra marcam nossas vidas, mas fiquem atentos pois sempre vai ter muita gente, algumas são um tanto sem noção e ficam furando fila, mas a paciência ajuda muito nesses momentos. 



Outra coisa, lá a comida é um pouco cara, é bom já ir preparando o bolso. Mas se passar em algum mercado antes e levar umas bolachinhas e uma garrafinha pra água já fica tudo ok. Preciso avisar que comi um cachorro quente lá mas não fiquei muito feliz, GENTE NÃO TINHA MOLHO, NO LUGAR DO MOLHO ERA SÓ PURÊ DE BATATA. Isso é um crime, o que vocês acham? 


Lá tem muitas promoções de livros, tanto que juntas, eu minha vó e a Aline trouxemos mais de 4 livros de volta pra casa, e ainda saíram mais em conta do que eu imaginava. Mas não sejam como eu, a maioria dos autores que fui pegar autógrafo eu não tinha os livros, deixei pra comprar lá e eles claro, estavam absurdamente caros, mas eu entendo, capitalismo o que fizeste comigo? 



Mas brincadeiras a parte, não posso deixar de dizer que valeu muito a pena. Aliás, aprendi uma coisa super legal enquanto estava lá. O pessoal que tem ig/blog literário usou toda a criatividade e alguns deles estavam distribuindo marca páginas pra divulgar o trabalho deles. Eu particularmente achei uma uma ideia brilhante e já fica ai pra vocês também!

Alguns espaços no evento eram cantinhos da leitura (a coisa mais fofa do mundo), pra ficar deitado, cheios de almofadas que eu particularmente não aproveitei pois ficava andando e vendo tudo, mas quem sabe em uma próxima? 



Bom, eu espero que tenham gostado um pouquinho da minha experiência e eu adorei compartilhar ela com vocês. Alguém aqui já foi ou tem vontade? Conta ai pra gente nos comentários.
Um beijinho e um pastel de livros!

You Might Also Like

1 comentários

  1. VocÊs com a Carina, vocês na maleta do Newt... aaaaaa, tenho tanta, mais tanta vontade de ir na Bienal que nem sei. De uma coisa tenho certeza: se fosse confirmado que o meu autor favorito iria ano que vem, eu me viraria de todo jeito mas iria!

    ResponderExcluir